04Julho2022



 

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Lessonia-1: lançados os satélites brasileiros Carcará I e Carcará II, produzidos pela ICEYE

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta quarta-feira (25/05), às 15h25, o lançamento dos primeiros satélites do Projeto Lessonia – 1.

Os dois satélites de sensoriamento remoto radar (SRR), denominados Carcará I e Carcará II, foram lançados por meio do foguete Falcon 9, da SpaceX, no Centro Espacial Kennedy, em Cabo Canaveral, nos Estados Unidos.

A ação foi acompanhada a partir do Centro de Operações Espaciais (COPE), em Brasília (DF), com transmissão ao vivo pelo canal Oficial da SpaceX no Youtube.

O Projeto Lessonia consiste na aquisição de uma constelação de satélites de órbita baixa. De emprego dual, visam atender às necessidades operacionais das Forças Armadas do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), bem como de agências governamentais.

O sistema de imageamento do Projeto Lessonia utiliza um Sensor Ativo de Detecção capaz de gerar imagens de altíssima resolução, que podem ser obtidas a qualquer hora do dia ou da noite, independentemente das condições meteorológicas, pois o sinal emitido atravessa as nuvens. Dessa forma, é possivel o monitoramento continuado de áreas de interesse do Brasil.

Os satélites Carcará I e Carcará II foram produzidos pela empresa finlandesa ICEYE, líder global em monitoramento persistente através de imagens radar e perita em soluções referentes a inundações e catástrofes naturais e, junto com os dois satélites brasileiros, ela lançou na mesma missão outros três novos satélites SAR. A comunicação com cada satélite já foi estabelecida com sucesso. Desde 2018 a ICEYE e a ICEYE US já colocaram em órbita 21 satélites, incluindo tanto missões comerciais quanto para clientes específicos.

Os dois satélites serão operados pela FAB em suporte aos objetivos ambientais e de segurança nacional, sendo de emprego dual, ou seja, civil e militar. Devido ao tempo prevalente no Brasil, com até oito meses de céus nublados por ano, os satélites SAR, que podem “ver” o solo durante a noite ou através de nuvens, têm uma vantagem importante na coleta de informações para possibilitar ações subsequentes. Devido ao seu uso civil e militar, as imagens coletadas pelos satélites serão úteis para uma série de instituições, como Ministério da Defesa, Comandos da Aeronáutica, Marinha e Exército, Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Agricultura, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Ministério da Infraestrutura, Ministério da Justiça, Ministério das Minas e Energia, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, etc. Programas como o Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz), o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SisFron), o Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (SisDABra) e o Sistema de Proteção da Amazônia (SiPAM), por exemplo, serão diretamente beneficiados.

A constelação de satélites da ICEYE é projetada para prover aos clientes imageamento confiável e contínuo, com rápida detecção e acompanhamento de mudanças na superfície da Terra, independentemente da hora ou das condições meteorológicas. Essa capacidade é vital para emprego governamental e comercial em vários setores, incluindo seguros, resposta e recuperação por ocasião de catástrofes naturais, segurança nacional, defesa, socorro humanitário e monitoramento de mudanças climáticas.

As imagens captadas serão utilizadas em apoio ao combate ao tráfico de drogas e mineração ilegal, atualização de produtos cartográficos, determinação da navegabilidade dos rios, visualização de queimadas, monitoramento de desastres naturais, vigilância da Zona Econômica Exclusiva (ZEE) e apoio às operações de vigilância e controle das fronteiras, entre outras capacidades.

O Projeto Lessonia integra o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE). Executado pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), ele disponibiliza produtos duais (civil e militar) a serem utilizados de forma integrada em beneficio de toda a sociedade brasileira.

Buscando cumprir plenamente o programa estratégico de sistemas espaciais, no futuro, também está prevista a implantação de um conjunto de satélites de fabricação nacional para obtenção de imagens óticas. Ele complementará a capacidade do Ministério da Defesa de imagear o território nacional, atendendo assim, a todas as demandas governamentais (Fotos: ICEYE).

Características dos satélites

Dimensões: 1 m³

Peso: 100kg

Painéis Solares: 5

Potência: 300W