23Fevereiro2018

 
 
   
  

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Edições Anteriores de S&D

 

Veja as edições anteriores da Revista S&D!

CLIQUE AQUI PARA ADQUIRIR NÚMEROS ATRASADOS DE S&D


 

Edição 127

Infantería de Marina colombiana: atualidade e perspectivas
O Cuerpo de Infantería de Marina da Armada Nacional de Colombia é um dos maiores do mundo, com um efetivo mais de 21.000 homens e mulheres. Entretanto, não possui o equipamento necessário para realizar operações de desembarque anfíbio que tenham importância estratégica. Isso se deve principalmente à sua orientação antissubversiva, produto do prolongado conflito interno que assolou a Colômbia e que exigiu a otimização dos investimentos e a orientação da força à segurança terrestre e fluvial frente a uma ameaça real, e não à projeção estratégica de poder para hipóteses que conflito que talvez nunca se materializem. 

S&D Entrevista: o Presidente da COPAC
Através de Ricardo Pereira Azevedo e Mário Roberto Vaz Carneiro, “Segurança & Defesa” entrevistou o Brigadeiro do Ar Márcio Bruno Bonotto, presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC).

Formação de pilotos militares na Argentina
O artigo abaixo dá uma visão do atual sistema argentino para formação de pilotos militares, cobrindo as atividades e os problemas presentes, bem como os futuros.

Navios de Apoio Logístico: multiplicadores de força
Este artigo analisa a importância das unidades de apoio logístico móvel para a ampliação da capacidade oceânica de uma Marinha, com foco nos navios que são empregados para o reabastecimento no mar das unidades de combate de superfície que integram uma Esquadra.

SARP nas operações marítimas
O artigo que se segue dá uma panorâmica do cenário atual dos Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP) dedicados a operações em cenários marítimos.

E MAIS:
• Avançando pelo labirinto: procedimentos de progressão em ambiente urbano por FOpEsp

• Le Bourget 2017: poucas novidades, mas valeu

• IMDS 2017: vitrine naval em São Petersburgo

• O que deu errado?


 

  

Edição 126

IV Brigada Aerotransportada: berço dos PQDT do EA

Durante a Segunda Guerra Mundial, os principais beligerantes constituíram suas respectivas formações paraquedistas, no âmbito de seus Exércitos ou Forças Aéreas. Esse fato intensificou o interesse do Ejército Argentino (EA) em dispor de unidades desse tipo em sua organização, de forma a satisfazer as exigências da defesa do vasto território do país.

LAAD 2017: convivendo com a crise
Contando com a presença de diversas autoridades, inclusive o Presidente da República, Michel Temer, e o Ministro da Defesa, Raul Jungmann, realizou-se no Riocentro (Rio de Janeiro), entre 4 e 7 de abril, a LAAD Defence & Security 2017, 11a edição da já conhecida feira.

Comentários sobre Guerra Litorânea
Ao longo da história, as operações no litoral têm apresentado grandes desafios e substanciais perigos. Nessa área, a liberdade de manobra que existe no mar aberto cessa, à medida que as complexas influências da massa terrestre se fazem sentir. Comercialmente, essa área abriga vastos recursos, incluindo a maioria das atividades pesqueiras e de exploração offshore de petróleo, e é também ponto de convergência de rotas marítimas, como é o caso dos estreitos de Hormuz e Málaca.

O crocodilo com dentes maiores
O legendário helicóptero Mi-24, conhecido pelo codinome “Hind”, dado pela OTAN, foi apelidado de “Crocodilo” por sua capacidade de combate. Um significativo aperfeiçoamento do Mi-24 levou ao Mi-35M, uma aeronave que combina uma série de inegáveis vantagens, e que compete no mesmo nível com material similar estrangeiro.

Defesa Antiaérea na Marinha do Brasil
Este artigo analisa as capacidades passadas, presentes e futuras da MB na área da defesa AAé de seus meios, concentrando-nos no emprego de mísseis, e deixando de fora o armamento de tubo.

E MAIS:
• Entrevista Teniente General Diego Luis Suñer, do Ejército Argentino

• Trump, Obama, Putin e a Síria 

• Armamento ar-superfície da Fuerza Aérea Colombiana 

• Conjunto de Operações Especiais: tendência para o Brasil? 

• A tecnologia no combate ao terror


Edição 125

Aviões de Combate Multifuncionais
A multifuncionalidade, ou a capacidade de cumprir vários perfis de missão, é o principal ponto a destacar nos aviões de combate de 4a geração em diante, sendo esse o seu maior diferencial em relação aos caças anteriores. Aqui analisaremos o atual cenário na área, com foco nos principais caças multifunção em serviço ou prestes a entrar em produção.