04Julho2022



 

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Mísseis Iskander desdobrados no Leste da Rússia

Segundo a imprensa russa, o Ministério da Defesa do país planeja criar uma nova brigada de mísseis Iskander-M no Distrito Militar Oriental. A Organização Militar (OM) será equipada com mísseis balístico e de cruzeiro, com alcance inferior a 500km Há informações de que a decisão é uma resposta ao aumento da presença militar americana e japonesa naquela área

Se realmente se confirmar essa importante decisão, a nova unidade militar será criada antes do final do ano. No final de dezembro de 2021, o comandante do Distrito Militar Oriental (VVO), Coronel-General Alexandre Chaiko, declarou que em 2022 o Distrito também receberá sistemas de lançadores múltiplos de foguetes Tornado-S, de longo alcance, helicópteros de ataque Mi-28NM e caças de quinta geração Su-57. Segundo ele, isso aumentará para 56% a parcela representada por armas modernas no inventário da OM.

P VVO não será a única OM a receber o Iskander em 2022. Em 24 de janeiro, o comandante do Distrito Militar Central, Coronel-General Alexandre Lapin, anunciou que seu Distrito seria reforçado com duas divisões desse sistema de mísseis em 2022.

Em janeiro de 2019, o Ministério da Defesa oficialmente apresentou o míssil de 9M729 como a nova variante de cruzeiros do sistema Iskander-M, com cabeças de guerra mais potente mas mantendo o alcance limitado a 480km para atender as restrições do Tratado de Armas Nucleares de Alcance Intermediário. Um lançador foi especialmente desenvolvido para acomodar não dois mísseis, como anteriormente, mas quatro.

Em novembro de 2019, o Ministério da Defesa anunciou ter sido completado o rearmamento das brigadas de mísseis do Exército, que receberam o sistema Iskander-M em substituição aos obsoletos Tochka-U. O Iskander-M foi desenvolvido pelo escritório de projetos KBM (sediado em Kolomna, próximo a Moscou, que é subsidiária da “holding” High-Precision Weapons (HPW).

O sistema Iskander inclui cinco tipos de mísseis balísticos e dois de cruzeiro. Os primeiros rapidamente atingem altitudes da ordem de dezenas de quilômetros e descem sobre o alvo quase verticalmente, realizando manobras no trecho final do voo, em velocidades quase hipersônicas — o que os torna extremamente difíceis de ser interceptados por sistemas de defesa antimíssil. Os mísseis de cruzeiro se aproximam do alvo em altitudes muito baixas, o que impede sua detecção e destruição por sistemas antiaéreos convencionais. A combinação desses tipos diferentes de munições torna a defesa contra as brigadas de Iskander em uma tarefa extremamente difícil (Texto de Yuri Laskin e foto da KBM).