20Setembro2021



      
   

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Presidente da Rússia se reúne com cúpula militar

Na última semana de maio, o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, manteve vários encontros com oficiais de alta patente e destacados industriais, com o objetivo de definir “soluções organizacionais e econômicas para reforçar o Exército, a Marinha e o complexo militar-industrial” da Rússia. A mídia local revelou diversos detalhes dessas “reuniões de trabalho”.

O Comandante Supremo declarou que os recentes conflitos militares mostraram o papel decisivo de diversos mísseis de cruzeiro e munições guiadas, e acrescentou que as Forças Armadas russas vêm recebendo os mais recentes mísseis de cruzeiro e balísticos táticos (Kh-101, Caliber e Iskander), lançadores múltiplos de foguetes e vários tipos de bombas guiadas. O líder russo mencionou que essas armas são iguais ou superiores às suas correspondentes estrangeiras, sendo que algumas delas não tem similar. As armas foram testadas em combate na Síria, provando suas características.

O Presidente Putin acrescentou que “é importante manter a necessária cadência de produção de modernas armas de ataque para usá-las e testá-las ao longo de intenso treinamento de combate e instrução”. Os líderes nacionais no campo de armamento inteligente são a Tactical Missile Corporation e a High Precision Weapons Holding.

Putin também dedicou especial atenção ao desenvolvimento da aviação militar de transporte, observando que o trabalho bem coordenado e o elevado grau de prontidão da frota dessas aeronaves determina, em grande parte, a mobilidade das tropas e a possibilidade de seu rápido deslocamento em longas distâncias. Dirigindo-se à audiência, disse: “Deixem-me lembrá-los que isso é de particular importância para nosso país, com seu vasto território — o maior do mundo — e, portanto, como sempre dizemos, nosso exército deve ser compacto, mas eficiente. Isso também é importante para o sucesso de operações anfíbias”.

O Presidente russo admitiu que uma quantidade de aeronaves de transporte superpesadas Antonov An-124 tem mantido sua operacionalidade através do uso de “componentes domésticos”. Em outras palavras, a manutenção em serviço tem sido mantida sem envolvimento de empresas ucranianas.

Vladimir Putin também mencionou que os testes do avião de transporte leve Il-112V estão quase completos, e que dois exemplares serão entregues às Forças Aeroespaciais russas (VKS) ainda esse ano. Disse também que a produção do Il-76 será retomada, em novas bases tecnológicas, e que até o final do ano cinco Il-76MD-90A recém-produzidos entrarão em serviço na VKS. Putin também disse que o Ministério da Defesa “precisa de um número significativamente maior de aviões de transporte e de helicópteros”, e pediu à audiência “a definição de medidas para aumentar a cadência de produção e modernizar a aviação de transporte”. (Texto: Yuri Laskin)

Abaixo Míssil tático Iskander (Foto: cortesia da High Precision Weapons Holding)