26Janeiro2020

    
    

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Edição 136

 

Do J21R ao Gripen E: os jatos da Saab

Com aproximadamente 10,2 milhões de habitantes espalhados num território de 449.964km2, a Suécia tem características sui generis na área de defesa. A política de independência/não alinhamento nesse setor específico era uma marca registrada, e em nenhum outro segmento isso era mais visível do que no aeronáutico, que se caracterizou no pós-guerra pelo desenvolvimento pela Saab de jatos de combate de projeto autóctone, numa impressionante sequência que vai desde o J21R até o Gripen E/F.

Programa Combatente Brasileiro 2020 (1ª parte)

Os avanços nas áreas de informática e eletrônica, com sua impressionante miniaturização, comunicações e navegação via satélite, tiveram notável impacto em muitas áreas, em todo o mundo. No meio militar, que foi, inclusive, protagonista ou principal responsável por esses avanços, isso não foi diferente. Portanto, foi uma questão de tempo até que começassem a surgir, em vários países, programas que visassem introduzir novas capacidades aos soldados de infantaria, genericamente conhecidos como programas “Soldado do Futuro”. Neste artigo, analisamos o Programa Combatente do Futuro, também conhecido pela sigla COBRA.

Os CVE e sua contribuição na Batalha do Atlântico (2ª parte) 

Na 1ª parte deste artigo, foram abordadas as origens e o desenvolvimento do conceito de navio-aeródromo de escolta (CVE), bem como as diferentes classes de navios convertidas ou construídas para esse fim, no Reino Unido e nos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial. Também foi analisado o emprego de tais navios, na Batalha do Atlântico e em operações em outros teatros, e incluídos comentários sobre os tipos de aeronaves que operaram a bordo. Nesta 2ª parte, serão cobertas as perdas sofridas e as vitórias obtidas pelos NAe de escolta aliados durante o conflito, seu emprego continuado no pós-guerra e seu legado para a época atual.

Tropas de OpEsp: a formação

Formulado por James F. Dunnigan, historiador e analista-político militar norte-americano, o termo “soldado perfeito” é empregado em referência a uma categoria de militar cujo rigoroso padrão de preparação o capacita a desempenhar as missões mais exigentes, em qualquer ambiente (terrestre, aéreo e/ou marítimo), de forma mais eficiente e com menos recursos (humanos e materiais) que o soldado convencional. 

E MAIS:

Armas Nucleares Portáteis 

Lançado livro sobre blindados cubanos 

Pucará: o fim da linha? 

Rosoboronexport promoverá Lobaev Arms de forma global 

Mísseis ar-ar WVR na América do?Sul