05Agosto2020

           

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Edição 138

FAB: 80 anos, e ativa — 1ª parte

Criada em 1941, em plena Segunda Guerra Mundial, em pouco tempo a Força Aérea Brasileira (FAB) já se viu envolvida em operações de combate — inicialmente no Atlântico Sul, onde atuou em missões de patrulha e guerra antissubmarino, e a seguir na Itália, por meio da atuação do 1º Grupo de Caça e da 1ª Esquadrilha de Ligação e Observação (1ª ELO). Mesmo em tempos de paz, a FAB sempre permaneceu em atividade, cumprindo todas as tarefas que lhe foram alocadas ao longo do tempo. No presente artigo — cuja primeira parte é apresentada a seguir —, serão analisadas as ações atualmente em curso o objetivo de preparar a Força para continuar operando com eficiência nos anos futuros. Nada mal para uma "Senhora" que completará 80 anos em 20 de janeiro de 2021...

Guerra de Minas e a Marinha do Brasil – o futuro

Por incrível que pareça, mesmo a Marinha dos Estados Unidos, com todo seu poderio naval, foi colocada – por várias vezes – em situações em que ficou patente seu despreparo para enfrentar as minas navais. Este artigo examina a História das operações de minagem e contraminagem, o cenário atual da área de contramedidas de minas no mundo e, em especial, na Marinha do Brasil, apresentando as opções em análise para renovação de seus meios nesta área.

FFCP: Gripen no Canadá?

A decisão sobre qual aeronave substituirá os CF-18 Hornet na Royal Canadian Air Force (RCAF) se aproxima cada vez mais, e o número de competidores está reduzido a três. Um deles é o Gripen E/F, o que faz com que o Brasil tenha um interesse direto sobre o resultado final, já que, se o caça sueco for o selecionado, diversos componentes serão produzidos no nosso país. O texto do artigo não fornecerá detalhes físicos e do desempenho das aeronaves, que estão prontamente disponíveis para qualquer leitor em diversas fontes. A ideia é apresentar o cenário e o contexto gerais da questão, e mostrar pormenores sobre outros fatores, nem sempre percebidos mas que podem influenciar consideravelmente a decisão final.

E MAIS:

ARA Bouchard: o novo NPaOc argentino 

A crise da ANZUS e possíveis consequências para a Nova Zelândia 

Servicio de Aviación da Prefectura Naval Argentina 

Emprego de ARP nas Forças Armadas da Colômbia 

Suporte da atividade de Inteligência às FOpEsp