19Junho2018

   
  
 

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Tiro técnico valida novo morteiro de alta mobilidade e resistência produzido pelo Exército Brasileiro

No dia 22 de maio de 2018, no Centro de Avaliações do Exército (CAEx), foram concluídas as atividades de tiro técnico para a validação de um lote de 28 Morteiros Médio Antecarga 81 mm. O armamento foi produzido no Arsenal de Guerra do Rio (AGR) e essa atividade consagrou uma das últimas etapas do ciclo de sua produção.

O projeto do Morteiro foi desenvolvido no Centro Tecnológico do Exército (CTEx), em parceria com o AGR, tendo por base os Requisitos Operacionais Básicos (ROB) nº 04/08 e os Requisitos Técnicos Básicos (RTB) nº 04/08.

O armamento é uma conquista do Sistema de Ciência e Tecnologia do Exército, uma vez que todas as etapas, do desenvolvimento até o produto final, foram executadas por organizações militares diretamente subordinadas do Departamento de Ciência e Tecnologia. A pesquisa e o desenvolvimento foram realizados no CTEx, as avaliações no CAEx e a fabricação no AGR. O processo como um todo se deu pela atuação em sinergia das organizações militares, para a obtenção de um produto moderno e eficaz para o Exército Brasileiro.

Ao receber os novos morteiros, as tropas operacionais contarão com um material altamente resistente e de massa reduzida (cerca de 41 kg), o que confere alta mobilidade para transporte e mudança da posição da peça no terreno. Esse fator eleva o poder de fogo e combate, visto que o armamento possui alcance máximo próximo de 6.000 metros de distância.

O tiro técnico foi acompanhado pelo Diretor de Fabricação (DF), General de Brigada Luiz Henrique de Andrade; pelo Diretor do Arsenal de Guerra do Rio; e por integrantes do AGR e do CAEx.