18Novembro2017

 

  

 

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Avibras cria “Embaixada” de Tecnologia e Inovação em SJC

A Avibras está implantando, em São José dos Campos, no primeiro semestre de 2018, o Espaço Avibras de Tecnologia e Inovação.  O conceito é o de um espaço para desenvolvimento tecnológico colaborativo focado em inovações e tecnologias aplicadas aos setores nos quais atua. A empresa espera ser mais um caso de sucesso para o Parque Tecnológico da cidade, que já abriga outras empresas do ramo aeroespacial brasileiro.  

Esta nova iniciativa terá sua operação no Centro Empresarial IV, que será inaugurado no dia 14 de novembro. O objetivo da quase sexagenária Avibras é criar um ambiente de “startup” propício à união de esforços da indústria, dos centros tecnológicos e da academia na criação de soluções inovadoras e no desenvolvimento tecnológico estratégico para o Brasil. 

“Há em todo o Brasil uma quantidade apreciável de iniciativas brilhantes em vários ramos da tecnologia que acabam não criando massa crítica suficiente para prosperarem e fixarem o conhecimento tecnológico de forma pragmática e duradoura. A ideia é explorar o conceito do SisDia (Sistema Defesa-Indústria-Academia de Inovação), que busca aumentar a cooperação e a interação entre as instâncias governamentais de todos os níveis, a base industrial brasileira e as universidades. A empresa visa criar uma “embaixada” das várias instituições envolvidas dentro do maior e mais tradicional polo Aeroespacial de Defesa e Segurança do país”, declarou João Brasil Carvalho Leite, diretor-presidente da Avibras. 

A missão do Espaço é desenvolver “know how” nacional, promover a formação de especialistas, criar processos e ferramentas, e até produtos e negócios que assegurem a competitividade do Brasil, e que fomentem o espírito de empreendedorismo.  O Espaço estará aberto a profissionais e pesquisadores em uma infraestrutura adequada para promover a interação e colaboração em ambientes físico e virtual; identificar e potencializar sinergias alinhadas com os objetivos estratégicos da empresa; compartilhar infraestrutura disponível para simulação e experimentação; patrocinar e participar de eventos de integração como workshops, seminários e encontros; promover Fóruns de Inovação permanentes com palestras estruturadas; fomentar a pesquisa acadêmica-industrial e a produção de conhecimento aplicado, além de realizar mentoria com profissionais experientes da indústria.