04Julho2022



 

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Rússia se concentra nos países MENA

A região conhecida como MENA (Middle East and North Africa, ou Oriente Médio e Norte da África) continua sendo uma das áreas mais importantes para a exportação de material de defesa russo. Dmitry Shugaev, diretor do Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar (FSVTS) apontou os países ali localizados como estando entre os “cinco grandes” em termos de aquisição de tecnologia militar russa. Entre 2015 e 2020, as compras anuais daquela região jamais estiveram abaixo de US$6 bilhões, o que equivalia a 30-50% de todas as exportações militares de Moscou.

Após a significativa apresentação no Dubai Air Show (em novembro) e na EDEX (em dezembro), a Rússia organizou uma impressionante “début” no World Defense Show, em Riad. Anteriormente, o Reino da Arábia Saudita nunca tinha recebido material de defesa russo, mas em tempos recentes essa situação mudou, com o país tendo olhado com atenção diversos produtos de Moscou, desde armas pequenas até os sistemas mais avançados.

O pavilhão nacional russo foi organizado pela estatal Rosoboronexport, em conjunto com empresas como a High Precision Weapons Holding (HPW), a Almaz-Antey Air-and-Space Defense Concern e o Kalashnikov Group of Companies, entre outras. O núcleo da participação russa foram os armamentos de precisão e os sistemas de defesa aérea.

Como de hábito, um dos principais elementos foi o míssil anticarro Kornet. Pouco antes do evento, a imprensa russa anunciou a realização da fase final dos ensaios de tiro do Kornet-D, montado sobre o chassi da viatura BMD-4M, e que se pretende adotar para tropas aerotransportadas.

O Kornet foi desenvolvido pelo Shipunov KBP Design Bureau, uma subsidiária da HPW sediada em Tula. A arma pode ser empregada contra todos os tipos de blindados ou alvos em voo baixo, sendo a guiagem feita por feixe de laser. O alcance máximo anunciado é de 10km, enquanto o das variantes anteriores era de 5,5km. A viatura equipada com o Kornet-D1 pode engajar diversos alvos simultaneamente, com os tiros executados no modo automático. O sistema foi criado para instalação em duas plataformas (o Tiger-M e o BDM-4M), mas pode ser instalado em diversos veículos 4x4.

Também foi exposta a nova versão da família de sistemas de defesa antiaérea Tor, o módulo de combate Tor-M2KM. Essa variante difere da básica pela ausência de um chassi regular e, como resultado, é muito mais barato, tem metade do peso (15t) e é mais fácil de ser transportado. O Tor-M2KM está em produção a fábrica Kupol, uma subsidiária da Almaz-Antey sediada em Izhevsk. Segundo o fabricante, cada módulo cobre alcances de 1-15km, em altitudes de 10-12.000m.

Outras características anunciadas foram: o radar do módulo permite a detecção em alcances de até 32km; a velocidade de giro da antena é de uma revolução por minuto; até 48 alvos podem ser detectados em cada revolução, ou seja, 144 em cada três revoluções; e as trajetórias dos alvos detectados são acompanhadas automaticamente, e as dez consideradas mais perigosas são apresentadas no monitor. O sistema é guiado por radar, que emprega uma antena do tipo “phased array”, e podem ser engajados quatro alvos simultaneamente. A velocidade dos alvos pode ser de até 700 m/s.

O módulo, que passa de “standby” a alerta total em 3 minutos, pode empregar seis diferentes métodos de reação, dependendo do tipo de alvo. Um deles permite o engajamento de mísseis de cruzeiro voando em altitudes de apenas 10m acima do solo; outro é empregado para se contrapor a alvos em mergulho; um terceiro é usado para destruir armamento ar-superfície guiado; os três restantes são utilizados, respectivamente, contra aviões, helicópteros e ARP.

O módulo de combate é totalmente autossuficiente, e pode ser montado em diferentes plataformas dentro de suas exigências de carga útil (chassis de carros, semirreboques, reboques, vagões ferroviários, tetos de edificações, a bordo de navios, etc.). O sistema pode ser transportado por qualquer sistema com suficiente capacidade de carga, incluindo o helicóptero Mi-26T (como carga externa), e em dez minutos pode ser facilmente montado ou removido em 10 minutos por qualquer grua com capacidade de 25t.

O fabricante alega que o sistema Tor-M2KM é eficaz para o enfrentamento de ataques terroristas empregando, por exemplo, ARP que transportem armamento ou “drones suicidas”, constituindo-se num meio confiável de defender instalações vitais, como refinarias, usinas nucleares, centros de comando, etc. 

A próxima feira de defesa da qual a indústria russa vai participar sob o “guarda-chuva” da Rosoboronexport é o Eurasia Airshow, a ser realizado em Antalya, na Turquia, em abril próximo (Texto e foto: Yuri Laskin).