23Novembro2020

       
   

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Ministro da Defesa fala com a mídia especializada


Acima O Ministro da Defesa recebeu em mãos um exemplar da edição 139 de "Segurança & Defesa (Foto: R. Pereira)

No dia 16 de outubro, o Ministro da Defesa, General Fernando Azevedo e Silva, participou de um encontro com a mídia especializada em Defesa, nas dependências da Escola Superior de Guerra. Na ocasião, durante aproximadamente 24 minutos, o Ministro discorreu sobre diversos aspectos das atividades ligadas à sua pasta; a seguir, por cerca de uma hora, o General respondeu — detalhadamente — às perguntas que lhe foram formuladas.

Iniciando por uma explanação sobre o papel das Forças Armadas, estabelecido na Constituição e em leis complementares, o Ministro destacou as dimensões do território terrestre, marítimo e do espaço aéreo cuja defesa cabe às FFAA. Salientou também a importância da trilogia representada pela Política Nacional de Defesa (PND), a Estratégia Nacional de Defesa (END), e o Livro Branco da Defesa Nacional (LBDN), documentos que agora já estão em sua terceira atualização. A nova revisão da END, da PND e do LBDN foi apresentada ao Conselho de Defesa Nacional em 22 de julho de 2020.

O General enfatizou a importante atuação das FFAA em atividades como a segurança de grandes eventos, as operações de Garantia da lei e da Ordem (GLO) e o combate ao desmatamento. A cobertura do tema “Forças Armadas e Desenvolvimento Nacional” precedeu uma detalhada descrição do estágio atual dos projetos estratégicos das Forças Armadas: viatura Guarani, submarino convencional, submarino nuclear, aeronaves KC-390 e F-39, fragatas Tamandaré, SisFron e Astros 2020. Um dos segmentos da fala do General foi sobre a Base Industrial de Defesa (BID), responsável por 285.000 empregos diretos e 850.000 indiretos. Em destaque, o fato de que em 2019 as exportações autorizadas de equipamento de emprego militar atingiram a cifra de US$1,2 bilhão, 32,8% superior ao valor alcançado em 2018.

Foi também mencionado o apoio do governo atual a três pontos: reestruturação da carreira militar, atualização da PND, END e LBDN, e recuperação da capacidade operacional. Desses, os dois primeiros já foram resolvidos, estando o terceiro em andamento — sempre enfrentando, obviamente, as sempre presentes limitações orçamentárias. O Ministro mostrou que, do total de recursos destinados à Defesa, 80% são aplicados em pagamento de pessoal e 10% são referentes às despesas obrigatórias, deixando somente 10% para as chamadas despesas discricionárias. Para essas, em 2021, disse ele, seriam necessários R$15 bilhões, mas até o momento só estão garantidos R$11,7 bilhões. O General ressaltou que, para enfrentar esse problema, uma das providências é estender as entregas, e ilustrou esse ponto apontando o fato de que, permanecendo a situação, o último Guarani só será entregue em 2041, época em que, em suas palavras, os primeiros exemplares “já terão ido para o ferro velho há muito tempo”.

O Ministro apontou que o Planejamento de Articulação de Equipamento de Defesa (PAED), que deveria ser prontificado em 2020, mas encontra-se interrompido, sendo no momento utilizado como banco de dados para ver o que as FFAA realmente têm. Outro documento cuja importância foi destacada é o Plano Baseado em Capacidades (PBC), que deverá estar pronto até o início de 2022, e que facilitará que se atinja um máximo de padronização de equipamento entre as três Forças, algo que é um objetivo importante e do qual um exemplo é o programa H-X-BR, que está equipando o Exército, a Força Aérea e a marinha, com o mesmo helicóptero, o Caracal.

O valor das operações conjuntas foi bastante evidenciado, bem como sua importância crescente. Em 2020, já foram realizadas 17 operações conjuntas, entre elas as Operações Ágata e Poseidon. O Ministro frisou que visualiza, num futuro bem próximo, a criação de um Comando Conjunto de Operações Especiais.

Logicamente, por limitações de espaço, não teríamos como descrever tudo o que foi tratado durante a apresentação do Ministro. De qualquer modo, esse tipo de encontro é algo de enorme importância, pois demonstra que o Ministério da Defesa reconhece a mídia especializada como uma aliada importante. E, como todos sabemos, quando se busca objetivos importantes, qualquer apoio é bem-vindo.


Foto: Ministério da Defesa


Foto: R. Pereira


Foto: R. Pereira


Foto: R. Pereira